Agora é pra valer

O Coritiba enfrentará, nesta quarta-feira, o seu primeiro confronto “pra valer”, já que não é segredo para ninguém que o Campeonato Estadual deste ano está sendo utilizado como preparatório para as competições nacionais. O primeiro desafio será em Manaus, contra uma equipe que alcançou o acesso à Série C no ano de 2019. Em jogo único, o Verdão precisa pelo menos empatar a partida para seguir na competição mais rentável do futebol nacional, a Copa do Brasil. Mas como o Coxa chega para esta partida?

Nas primeiras seis partidas de 2020, Eduardo Barroca utilizou várias formações diferentes, promoveu estreias em todos os jogos e rodou o elenco. Neste período, o Coxa não perdeu, ganhando quatro jogos e empatando os outros dois. Além disso, manteve uma série invicta que vem desde outubro de 2019, completando 19 jogos sem perder. Com 77,7% de aproveitamento dos pontos disputados e invicto, Barroca terá sua primeira grande prova longe do Couto Pereira e da torcida que vem comparecendo em bom número nos jogos em casa.

O Coxa definiu muita coisa nestes quase 40 dias de preparação. Hoje sabemos que Alex Muralha é o titular da meta, que Rhodolfo e Sabino se mantêm como os principais zagueiros do elenco e que temos pelo menos três volantes em condições de serem titulares. Na última partida, aparentemente estreou o lateral direito titular, vindo de Portugal, e na lateral esquerda deveremos ter uma boa briga entre o experiente Wiliiam Matheus e a promessa Kazu. No setor ofensivo, poucas dúvidas. Sassá chegou para ser titular e já é o artilheiro Coxa no ano. Nas pontas, Rafinha mostra o melhor futebol de um atleta coxa-branca na temporada e Robson continua sendo decisivo quando é preciso. A maior dúvida fica por conta do meio campo central. Com as lesões de Gabriel e Luizinho, tendo Giovanni Augusto fora de de forma e sem ter previsão de contar com Giovanni neste primeiro semestre, Ruy e Thiago Lopes pintam como soluções temporárias. Não tendo a definição da “novela Jadson”, a posição está em aberto até o momento. Claramente não há um titular absoluto; aliás, os que estão atuando nem estavam nos planos da comissão técnica e da diretoria para este ano.

Agora é pra valer, e passar de fase na Copa do Brasil é inegociável! Com mais certezas do que dúvidas em relação à titularidade, com um time mais entrosado e vindo de goleada e com atletas em boa fase, o Coritiba tem todas as armas pra retornar do Norte do país com a vaga e com mais de R$ 1 milhão garantidos. Basta utilizar estas armas com consciência e concentração. A história recente na competição precisa ser levada como lição.

Comments (3)

  1. Excelente análise.
    Na minha opinião ainda teria que vir um atacante melhor para vaga do Robson.
    Abs

  2. A Copa do Brasil é inegociável!!! Necessitamos de um meia diferente (JADSON!!!) e mais dois pontas! Um para ser reserva imediato do Rafinha e outro para assumir a posição do lugar do Robson, que é bom jogador, mas na Série A ele adquiriu pouquíssima experiência atuando em poucos jogos com a camisa do SPFC.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.