Com atuação medíocre, Coritiba perde em Cascavel

Com um público de apenas 625 pagantes no Olímpico Regional, o Coritiba 2020 parece flertar com a ira da torcida. Em mais uma apresentação ridícula, o Coxa abriu o placar mas cedeu aos contra-ataques da fraca segunda equipe de Cascavel, perdeu a partida, a invencibilidade no Paranaense e a chance de assumir a ponta da tabela.

Primeiro tempo

O Coxa entrou em campo com Muralha; Patrick Vieira, Rhodolfo, Sabino e William Matheus; Matheus Sales, Renê Jr. e Thiago Lopes; Rafinha, Robson e Sassá.

O Coxa começou com tudo, pressionando a equipe do Cascavel e logo aos 8 minutos, Patrick Vieira cobrou escanteio na cabeça de Rhodolfo, que mandou a bola para as redes adversárias sem chances pra o goleiro: Coxa 1×0. O time seguiu pressionando, com boas chances, mas sem muita efetividade. Aos 29 minutos, o impensável aconteceu: em meio a uma pressão coxa, o Cascavel corta uma bola e em um contra-ataque, empata o jogo, sem chances para Muralha. Destaque negativo para a dupla de zaga do Verdão, que sequer aparece nas imagens da jogada.

A partir daí, o primeiro tempo foi literalmente um “Deus nos acuda”. O Cascavel tomava conta da partida e aos 41, veio a virada. Lucy cobra escanteio curto, recebe de volta e cruza para área. Diego Lopes sobe na segunda trave e manda de cabeça para o gol. Fim de primeiro tempo: Cascavel 2×1 Coritiba.

Segundo tempo

A segunda etapa começou com duas mudanças no Verdão: Renê Jr. e Thiago Lopes saíram para as entradas de Matheus Galdezani e do aniversariante Wellissol. As mudanças surgiram efeito e logo aos 2 minutos, Galdezani tocou para Matheus Sales emendar uma bomba de fora da área que, com desvio, morreu no fundo das redes: 2×2.

Aos 12 minutos, Sassá, que nada fez, deu lugar a Igor Jesus. O Coxa seguia pressionando; já o adversário parecia se dedicar apenas a defesa, abdicando do ataque. Porém foi nesse cenário que aos 36 minutos, o time coxa-branca sofreu outro contra-ataque. Inacreditável! Cascavel 3×2. Rhodolfo e Muralha até tentaram, mas Sabino, completamente fora de forma, não chegou nem na metade do campo de defesa enquanto o atacante do Cascavel avançava livre. Fim de jogo: Cascavel CR 3×2 Coritiba.

Comments (1)

  1. Eduardo Requião Lopes dos Santos 43 anos

    Com cabeça no lugar com pézinhos no chão, e cautela tudo reageita. Deste ano temporada inicía 2020 anos de seriedades, puderemos ter glórias e conquistas!

    17 de Fevereiro de 2020

    Para restantes estaduais PR, e no Brasileirão série A projeitar novos objetivos para puder conseguir clássificar 1º. nas quartas-de-finais ter-lá valer o mande de campo, para que o Coritiba CFC terá semanas bem tranquilas, voltar acreditar muito e somos recordistas de títulos 39ª.

    E puder consagrar-se o campeão do estado paranaeses, fazermos ótimas retrospectos vitóriosas no nacionais brasileiros a princípais focos prioridades! Estaremos também, campanhas entre os quatro uma das vagas a Sul-Américana diginos.
    Coluna do torcedor
    Sou aluno especíais, Eduardo Requião Lopes dos Santos e tenho 43 anos

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.