Parceiros

Análise das Gurias: Tempos sombrios, mas com um pingo de esperança no Alto da Glória

Por Mavi  Zornig – @mavizornig

As expectativas que já eram baixas para o clássico, pioraram após o jogo. Errou quem achou que seria um jogão, que algum dos dois times ia começar a sua volta por cima no campeonato. O que vimos mesmo foi um show de horrores, um jogo medíocre: o rival conseguiu pontuar mesmo tendo uma atuação ridícula e o Coritiba merecia um prêmio de incompetência.

Primeiramente, algo que temos que ressaltar é que faz tempo que o Coxa não entra em campo contra o Athletico-PR com aquela vontade absurda de vencer, com a garra e a raça de quem está jogando uma partida importantíssima para o clube. Isso é inadmissível! Quem veste a camisa do Coritiba tem que saber que clássico é clássico, vencer ou vencer.

O técnico Jorginho fez o seu máximo, não há como culpar o professor. Escalou o que temos de melhor (exceto pelo Jonathan) e mexeu bem, principalmente no intervalo, quando sacou os dois piores em campo no primeiro tempo (Jonathan e Matheus Galdezani) e melhorou o time. Mesmo assim, falta muita qualidade técnica e brilho individual dos jogadores, principalmente os de ataque. E nessa posição é que precisamos de reforços urgentemente.

E é exatamente por isso o pingo de esperança. O novo diretor de futebol, Paulo Pelaipe, veio a público após a derrota e deixou claro que está à procura de jogadores para esta faixa do campo, e inclusive confirmou que hoje deve chegar o argentino Sarrafiore, que já agregará muito ao elenco. Com a saída de Sassá, pelos motivos já expostos aos torcedores do Coritiba, e o afastamento do Wanderley, que não reúne condições nem técnicas nem físicas de atuar em uma Série A, teremos somente Igor Jesus de centroavante no elenco. Até a chegada de novos reforços, a nossa melhor opção seria “improvisar” Robson, o artilheiro da temporada, como um 9. Outras opções seriam solicitar a volta de empréstimo do piá da base Pablo Thomaz e/ou subir para o profissional o João Vitor (Robinho), pelo menos pra encorpar o elenco e ter opções no banco de reservas. É evidente a falta de peças para o ataque, não é à toa que somos um dos piores ataques do campeonato.

Para o próximo jogo, a esperança fica na volta do atacante Neilton, que proporciona mais velocidade e qualidade na hora de atacar e, também na estreia de Sarrafiore. Além de Matheus Sales, que, se retornar, traz muito mais tranquilidade defensiva e melhor saída de bola ao time. Natanael deve ganhar a vaga na lateral direita, porque Jonathan definitivamente não é bom no que faz.

Que os bons tempos retornem ao Alto da Glória. Teremos uma semana longa pela frente até o confronto com o Vasco.

SAV

Acompanhe o Gurias do Couto nas redes sociais: Twitter | Instagram | Facebook

Comentários

    Deixe uma resposta

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.