Felipe Bueno

5 pontos chaves pro acesso

O Coritiba no presente momento encontra-se na sexta colocação da série B, com um jogo a menos ( fora de casa, contra o Cuiabá) e a um ponto do G4. O Coxa finalizou o primeiro turno da competição em segundo lugar e viu seu desempenho desabar no returno, fazendo apenas a decima sétima melhor campanha até aqui. Com a vexatória campanha recente, o verdão gastou toda a gordura que havia acumulado inicialmente, por isso, precisará ter falha quase zero para garantir o acesso. Nesta coluna listaremos 5 pontos cruciais para que o objetivo seja alcançado ao fim do campeonato.

Goleiro Muralha: a posição de goleiro á conhecida como um cargo de confiança. Muralha mostrou oscilação na competição, teve otimas, boas e más atuações. Sem a sombra do ídolo Wilson e com o fraco goleiro reserva Rafael Martins, a posição é dele, sem ele tudo pode piorar. Mas não basta estar em campo, precisa manter as boas defesas, evitar falhas, continuar com a liderança junto ao elenco e melhorar na reposição de bola. Se o Muralha não for bem nas proximas rodadas e principalmente se não estiver em campo, o acesso corre sério risco.

Setor Defensivo seguro: como venho enfatizando há rodadas, o setor defensivo infelizmente foi negligenciado em sua montagem para esta temporada. Utilizamos zagueiros destros fracos, não temos reposição para o Sabino, Diogo Matheus e Matheus Sales assim como não temos nenhum lateral esquerdo que seja, minimamente, confiável. Esse fator fez com que o Coxa levasse 26 gols em 26 partidas, além de não levar gols em apenas 8 jogos. Para o acesso ocorrer, o setor defensivo precisa ser ajustado e precisa evoluir. Isso passará pelas boas sequências de Sabino, Diogo Matheus e Sales, além do acerto por parte do Jorginho na escolha das peças em outras posições. Além disso, a defesa precisará ser muito bem treinada, para que não leve gols quando há a perda de posse de bola – principalmente contra ataque – e quando tem bola parada aérea. Se a defesa for ajustada tenho convição de que o Coxa sobe à serie A. Este é o ponto mais difícil de ser alcançado, ao mesmo tempo, o mais importante.

Meio Campo equilibrado: a estrutura com apenas Sales na volancia ficou manjada, a equipe apresentou muitas dificuldades na marcação e na saída de bola nas últimas partidas. A consequência disso foi uma defesa fraca, exposta, e laterais sendo muito exigidos atrás, ajudando pouco na frente. O meio campo perdeu em compactação, Alano ficou sobrecarregado na marcação, cria menos do que pode e deve e Giovanni – passando por uma fase ruim – fica isolado, não conseguindo criar, dar assistencias ou assinalar gols. O meio campo necessitará achar o ponto de equilíbrio, pra isso precisará ajustar a função de segundo de meio campo, bem como encontrar o meia certo de criação que dê fluidez ao jogo e que consiga segurar mais a bola no campo ofensivo, criando, dando assistencias e por quê não, fazendo gols.

Ataque eficaz: é notório que temos boas peças no setor ofensivo, comparando com as demais esquipes isso fico ainda mais evidente. Temos o vice artilheiro da competição e o terceiro melhor numero de gols feitos na temporada. Se faz evidente também a falta de precisão e concentração dos atacantes e pontas na hora da finalização. É recorrente criarmos boas chances e não transformá-las em gols. Quando abrem o placar no início, então, é um show de desperdícios, fazendo com que a vitória corra risco de ser desperdiçada por falhas da fraca defesa. Os bons atacantes precisam estar em campo, estar em boa forma, estar motivados e, principalmente, focados em não perder chances de matar a partida. Os protagonistas estão no ataque, os melhores jogadores estão neste setor, os maiores salários estão ali, não podem estar fora de forma, suspensos ou lesionados, não podem em hipótese alguma estar desmotivados, até porque, às duras penas, os salários estão rigorosamente em dia. Se o ataque funcionar dependeremos menos da – fraca e instável – defesa e o acesso virá ao natural.

Experiência de Jorginho: o treinador tetra campeão do mundo e do acesso do Vasco da Gama, precisará trabalhar muito bem o mental dos atletas. Já mostrou que jogadores descompromissados e/ou fora de forma não terão vez, então, terá de ter um controle ótimo do elenco, não deixando que eventuais bons resultados façam com que haja relaxamento (como recentemente ocorreu) da mesma forma que é necessária motivação à todos quando um eventual tropeço ocorrer. Quanto ao futebol propriamente dito, precisará ajustar o esquema tático para que não tomemos tantos gols, será de suma importancia escolher corretamente os atletas que entrarão no 11 titular, assim como nas substituições que fará ao decorrer do jogo.

O Coritiba tem elenco, tem técnico e torcida que favorecem o acesso. Depende apenas de suas próprias forças para voltar à elite do futebol nacional. Os cincos pontos chaves estão aí, tenho convicção de que se a maioria deles forem seguidos, veremos nosso verdão no lugar de onde nunca deveria ter saído, a série A.

Tags

Comentários

  • Guilherme Rockfeller

    Deixa eu dar um feedback pra vcs do site. É horrível ler as coisas com essa letra cinza. Eu sempre tenho que copiar o texto e colar em um bloco de notas ou word pra conseguir ler as matérias e colunas do site.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.