Arquibancada do Couto Pereira

Felipe Bueno

O sorriso de Krüger

Quem conheceu Dirceu Krüger sabe que acima de sua história no Clube e de qualquer vaidade estava o Coritiba em seu coração e em seu sorriso. Ver o Coxa vencendo e levantando taças fazia ele mais feliz do que qualquer reconhecimento pessoal. Uma vida dedicada ao Clube.

Nesta semana, a Câmara de Deputados aprovou um projeto de lei que homenageia o Flecha Loira. Reconhecimento mais que justo. Mas lá de cima, o Krüger está em festa por outros motivos.

O Coritiba mais uma vez conseguiu mobilizar a massa coxa branca. Após 5 jogos invictos na competição e boas atuações, as famosas filas no Couto voltaram a virar a quadra. A expectativa é de um Couto Pereira lotado, com crianças, famílias, bandeirão, cerveja, sol, boa atuação e claro, a vitória. As promoções trouxeram o povão coxa-branca para dentro do estádio e o time tem se mostrado (principalmente neste periodo pós Copa América) mais consistente. A torcida vê em Rodrigão, Rafinha, Wilson e até mesmo em Muralha jogadores que tem, além de um nível técnico acima da média para uma série B, uma grande identificação com a instituição e com ela própria. E ontem, uma inimaginável multidão compareceu na inauguração da nova loja da marca 1909 em um shopping de Curitiba, o que comprovou mais uma vez a sinergia criada entre torcida, instituição e jogadores.

Krüger era um ídolo torcedor, daqueles que sofrem na derrota e vibram nas vitórias. O Coritiba não tem torcedores. O Coxa é a sua torcida. O Coxa é Dirceu Krüger. A homenagem pessoal é mais que merecida, mas o clima atual e o estádio lotado sábado é que de fato está fazendo o nosso Flecha Loira sorrir lá de cima.

Comentários

    Deixe uma resposta

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.