Gurias do Couto

1 ano de Gurias do Couto: guenta as gurias!

Por Luana Perdoncini – @luanaper_

Acordei hoje pensando que seria mais um dia normal de faculdade e trabalho. Levantei às 7h30, lavei o rosto, tomei café e comecei a ligar o meu computador para acompanhar as aulas do dia. Nesse tempo em que o computador está ligando, eu sempre checo o meu telefone, principalmente o WhatsApp e, como sempre, tem notificação do “Gurias do Couto”. É impressionante como esse grupo é movimentado! As meninas sempre tem coisas para falar, desabafar e pedir.

O assunto da vez eram os “boatos” do novo camisa 10 do time, e eu acompanhava o que estava sendo discutido enquanto ouvia a minha aula, até que eu vejo uma mensagem comemorativa: “1 ano desse grupo maravilhoso!” e logo em seguida vários textos de agradecimento e festa.

Um ano… Um ano que eu entrei nesse grupo morrendo de medo por não conhecer absolutamente ninguém, um ano que reencontrei um amor que estava guardado, um ano que percebi a diferença que aquelas gurias estavam fazendo na minha vida.

Eu cresci amando futebol, eu adorava chutar uma bola e ouvir os narradores falando super rápido nas rádios. Só que os tempos eram outros, e a minha infância foi marcada por meninos me proibindo de jogar com eles. E quando deixavam, me linchavam por qualquer erro mínimo que eu cometia. Resultado: eu escondi esse sentimento, lá no fundo, num lugar em que eu não podia encontrar. E tudo isso mudou com o Gurias do Couto: até hoje eu não sei explicar o motivo que me fez entrar naquele grupo – gosto de pensar que o Universo escreveu esse capítulo direitinho –, mas foi uma das melhores coisas da minha vida.

Ali, eu percebi que lugar de mulher também é no estádio, que posso entender de futebol tão bem quanto os homens e que eu posso ser uma jornalista esportiva incrível. Foi graças a essas meninas que vocês estão lendo este e muitos outros textos que escrevi para a Rede Coxa. Foi graças a elas que voltei para os estádios e lembrei da incrível sensação que é cantar “hoje eu vim pro Couto bem mais cedo”.

Claro que nem tudo são flores, ou já viu algum torcedor do Coritiba não sofrer pelo time? Eu sofro muito, mas pelo menos não sofro sozinha.

Então parabéns, meninas! Que venham vários outros anos para nós e GUENTA AS GURIAS! Esse é só o comecinho de uma história muito longa.

Comentários

  • Aru

    Que texto gostoso de se ler! Tb tenho lembranças infantis de narração “super rápida” no rádio. Que sejamos muitas e mais Gurias! Guenta!

  • Tati

    Que texto lindo💚🤍
    Tantas gurias maravilhosas fazendo parte desse movimento q acolhe, aproxima e nos fortalece!
    Guenta as gurias nos estádios e onde mais nós quisermos 💚🤍

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: